Buscar
  • Catarina Gomes

Aumento dos Preços de Materiais

Atualizado: 11 de ago. de 2021


Proprietários ainda experienciam dificuldade em arranjar empreiteiros para fazer obras em casa. Por sua vez, as empresas de empreitada queixam-se de escassez de materiais e o aumento dos preços prevê-se contínuo


As obras privadas e públicas absorvem grande parte dos recursos disponibilizados pelos mercados internacionais. A escassez de material tem-se evidenciado desde o início do ano, provocando um aumento dos preços generalizado. Segundo o INE só no primeiro trimestre de 2021 verificou-se um crescimento de 5% nos custos de construção de novas habitações e a tendência será de crescimento continuo nos próximos anos.



O investimento na construção permaneceu estável durante 2020 durante o pico da crise pandémica, sendo dos poucos sectores a permanecer ativo durante os meses de confinamento. Os proprietários que desejavam aproveitar o período para fazer reformas sentiam já grande dificuldade em encontrar empresas disponíveis para fazer trabalhos e obras de pequena dimensão - inclusive reparações. O investimento privado e obras de reabilitação permaneciam prioridade, a par com os investimentos em obras públicas. No espaço de um ano os materiais subiram 3,3%, alguns registando já um aumento acima de 35%, e o custo da mão de obra subiu quase 8%. Construtoras admitem já que não é comportável assumir o diferencial caso a tendência se mantenha.



"Os efeitos da pandemia provocaram o encerramento ou redução da atividade de muitas empresas em alguns mercados e estão a contribuir para a escassez de determinados componentes "

José de Matos, Secretário-geral da APCMC



Tal propensão dilataria inevitavelmente os prazos das obras. Os constantes atrasos nas entregas provocados pelas dificuldades experienciadas nas cadeias de logísticas, pelos períodos de confinamento e pelas restrições de circulação atrasaram as empreitadas. No início da pandemia houve disrupção em quase toda a extensão da cadeia produtiva e a uma escala sem precedentes. As indústrias cingiram a produção face a ameaça de disparidade entre a oferta e a procura. Assim que o stock foi consumido sem dar vazão às exigências do mercado, os fabricantes não se encontravam ainda com a rotina de produção normalizada, invertendo-se assim a disparidade que se registara anteriormente.




Escassez de materiais


Betuminosos

(Maximos Historicos) Aluminios

Madeira

(Maximos Historicos) Aço

PVC

(Maximos Historicos) Cobre

Varão para betão

Perfis Metálicos




A verificar-se um ajustamento dos preços num futuro próximo, prevê-se que sejam ainda assim valores bem distintos dos registados no início do ano. Prevê-se que o plano de resiliência europeu contribua para o agravamento do preço das habitações, já que contemplam apoios específicos para novas construções. A recuperação dos preços do mercado pode ficar comprometida por algum tempo e até sofrer agravamento.




Para solicitar orçamento ou aconselhar-se com um dos nossos técnicos, pode contactar-nos através do email geral@addbuilding.com ou através do link.

76 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo